632598
Hoje
Ontem
Esta semana
Semana passada
Este mês
Mês passado
Todos os dias
89
510
1054
627467
10326
16097
632598

14º Semana de Museus na UnB

 Temática: Paisagens Culturais

 

   

  A 14ª  Semana Nacional de Museus simboliza um convite para que o território seja compreendido ou ressignificado como espaço cultural vital das comunidades. A diversidade sociocultural brasileira se constrói cotidianamente, estando presente nas instituições museológicas como espaços de comunicação, conhecimento, pesquisa e aprimoramento das práticas culturais. Para além da preservação da memória, os museus têm um importante papel na qualificação dos entornos, sejam eles vilas, cidades, ou quaisquer locais que importem às populações em relação a suas identidades e à preservação do seu patrimônio.

 

    Sob essa ótica, os museus assumem um papel estratégico no desenvolvimento local, na construção da cidadania e como dinamizador de oportunidades culturais e econômicas. Com o entendimento de que os espaços externos são ao mesmo tempo lugares de memória e seus espelhos, é possível com criatividade conceber ações diversas junto às comunidades. Sob essa perspectiva, a Semana de Museus de 2016 é uma ocasião propícia para os museus fortalecerem laços e atuações com suas paisagens culturais.

 

    O Museu de Anatomia Humana é uma atividade específica da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília, que tem se proposto a divulgar saberes sobre o corpo humano . A vida vale a pena se for vivida com saúde, educação e esperança. O corpo humano deve ser tratado por cada um de nós como um dos projetos da evolução das espécies que investiram na consciência. Devemos ter consciência de nós e dos outros e devemos ter  compaixão de uns para com os outros. No Museu de Anatomia Humana, busca-se estimular a consciência corporal para mantermos saudáveis as dimensões:  física, mental, moral e espiritual.

 

    O museu exibirá durante a 14º Semana de Museus uma mostra de imagens digitais, nas quais o fotografo João Caetano da Silva Filho descobriu, na natureza do bioma cerrado, olhares, choro, renovação e esperança. Paisagens corporais refletem o estado de saúde de um corpo humano.  Corpos que sofreram injúrias, seja pela doença,  seja pela pobreza, terão suas partes exibidas. Uma coluna vertebral com osteofitose ou um osso fraturado e consolidado sem socorro médico, a colocação de prótese, entre tantas outras injúrias, refletem dentro da coleção do MAH.  Diferentes níveis de alteração nas formas do corpo que comprometeram a qualidade de vida destes sujeitos quando vivos. A isto chamou-se paisagens corporais " na saúde do homem que viveu no cerrado".  Os estudantes, os profissionais da saúde e a comunidade  precisam mudar o rumo das tomadas de decisões para que a natureza e as criaturas que nela vivem possam desfrutar de um futuro mais justo socialmente.

 

 

                                                                             Não perca esta oportunidade!

 

 

 

Em comemoração ao Dia Internacional de Museus  (18 de maio)   

 

 

 

 

Área de Morfologia
Local: 2° andar, Bloco B da Faculdade de Medicina, Campus Darcy Ribeiro, Universidade de Brasília.
Telefone: +55 (61) 3107-1912 / 3107-1921